A Warner está em negociação com James Gunn para Esquadrão Suicida 2

Não, você não está engando. James Gunn, o famoso diretor de Guardiões das Galáxias (que foi demitido após resgate de seus tweets polêmicos de 10 anos atrás) estaria escrevendo uma sequencia para Esquadrão Suicida – e potencialmente resgatando a franquia da DC de uma queda criativa.

 James Gunn

Essa não é a primeira vez que a Warner Bros “rouba” talentos da Marvel Studios. Depois de Vingadores, o diretor Josso Whedon deixou a empresa da Disney sob alguns conflitos para trabalhar no filme da Liga da Justiça juntamente com Zack Snyder. Essa parceria acabou não saindo como planejada, e o filme final teve um tom meio desigual daquele esperado. Os planos de Whedon para continuar trabalhando no estúdio com o projeto de Batgirl foram descartados logo após Liga da Justiça estrear nos cinemas.

Continuar lendo

‘Disney’ mantém o entendimento de que James Gunn não retornará a “Guardiões da Galáxia”

Depois de um forte empurrão, com parte do elenco escrevendo carta aberta apoiando a volta de James Gunn como diretor de “Guardiões da Galáxia Vol. 3“, após sua demissão do projeto, Disney e Marvel mantiveram sua decisão de não restabelecê-lo para dirigir o próximo longa. A decisão foi tomada após uma reunião entre Gunn e o presidente do estúdio, Alan Horn.

 photo 2018-08-16_zpsgfgmju0b.png

Fonte: @Guardians

Gunn foi liberado do projeto há quase um mês, quando dezenas de seus tweets, de quase uma década atrás, vieram à tona. Os tão chamados tweets de “brincadeira”, que tratavam sobre pedofilia e estupro, recentemente ressurgiram por conta dos chamados “defensores do correto”. O estúdio agiu rapidamente para remover Gunn da direção da terceira parte, acreditando que os comentários eram inaceitáveis ​​na era do “#MeToo” e não estavam de acordo com a imagem familiar da Disney.

Continuar lendo