A Warner está em negociação com James Gunn para Esquadrão Suicida 2

Não, você não está engando. James Gunn, o famoso diretor de Guardiões das Galáxias (que foi demitido após resgate de seus tweets polêmicos de 10 anos atrás) estaria escrevendo uma sequencia para Esquadrão Suicida – e potencialmente resgatando a franquia da DC de uma queda criativa.

 James Gunn

Essa não é a primeira vez que a Warner Bros “rouba” talentos da Marvel Studios. Depois de Vingadores, o diretor Josso Whedon deixou a empresa da Disney sob alguns conflitos para trabalhar no filme da Liga da Justiça juntamente com Zack Snyder. Essa parceria acabou não saindo como planejada, e o filme final teve um tom meio desigual daquele esperado. Os planos de Whedon para continuar trabalhando no estúdio com o projeto de Batgirl foram descartados logo após Liga da Justiça estrear nos cinemas.

A situação de Gunn em Esquadrão Suicida será muito diferente. Ele irá escrever o roteiro e de acordo com a Deadline, poderá ainda dirigir o longa. Em outras palavras, o projeto poderá acabar sendo puro James Gunn do início ao fim.

Certamente, isso é uma boa notícia para Esquadrão Suicida, que foi muito lucrativo, mas duramente criticado, já que teve alguma dificuldade em encontrar um tom coerente em sua primeiro filme. E se Gunn tem alguma coisa, é uma voz forte (e com certeza uma melhoria significativa em relação a Mel Gibson, que supostamente estaria circulando o projeto em 2017). O Esquadrão Suicida poderia ainda sustentar o seu elenco talentoso, liderado por uma performance intensamente carismática de Margot Robbie como Arlequina, que lutou sob a direção do diretor original David Ayer, por uma visão de um universo da DC escuro, brutal e distorcido. Nos quadrinhos, essa gangue de anti-heróis funciona melhor quando eles estão se divertindo – mesmo sendo mal-humorados. Soa com algo que você conhece???

É incerto o que será trabalhado no roteiro de Esquadrão Suicida 2, já que a Arlequina de Robbie irá aparecer em dois novos filmes: com a gangue de mulheres em Bird os Prey (previsto para 2020), e na sua louca história de amor com o Coringa de Jared Leto (ainda sem data prevista). Mas mesmo que o tratamento dado por Gunn em Esquadrão Suicida 2 nunca chegue às telonas, esse movimento envia uma mensagem clara da Warner para a Disney: A decisão da Marvel em demiitir James Gunn foi profundamente impopular tanto com o elenco de Guardiões da Galáxia, quanto com os fãs, que sentiram que a atitude foi equivalente a desabar para uma campanha de difamação controlada por conservadores. Gunn há muito tempo tem sido declaradamente franco contra o Partido Republicano em suas várias páginas de mídia sociais – mesmo tendo se desculpado por seus velhos tweets depois que a Disney lhe demitiu.

Fonte:  Variety

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s