Primeiras impressões: Grey’s Anatomy 15ª Temporada!

A tão esperada 15ª temporada de Grey’s Anatomy estreou ontem na ABC que contou com os episódios duplo, intitulados With a Wonder and a Wild Desire (“Com um maravilhoso e selvagem desejo” em tradução livre)  e Broken Together (“Quebrados juntos”). Com a chegada dos novos episódios, tivemos então as primeiras impressões do que esperar dessa nova temporada, que ainda bem troxeram já algumas cenas exibidas na promo, e que deixaram os fãs um pouco confusos (Alô Grey e DeLucca???)

Como já foi informado pelos roteiristas e produtores (que você pode conferir aqui), essa seria a “Temporada do Amor” e isso ficou realmente muito claro nesses dois primeiros episódios.

O que acontece é que a nova temporada acaba exatamente onde a 14ª termina: Após o casamento de Jo e Alex e April e Matthew (portanto, caso você não se lembre muito bem da última season finale, é bom dar uma olhadinha). Na ressaca após a festa, vemos DeLucca sentindo remorso pelo beijo que roubou de Meredith na cerimônia, e claro, Teddy voltando e procurando por Owen, para supostamente dar a notícia da gravidez.

Pois bem, não estamos aqui para contar o episódio, mas sim para discutir as impressões que eles nos passaram. O que ficou bastante claro é que, de fato, os roteiristas estão nos mostrando que Meredith Grey está pronta para engajar em um relacionamento (vamos ter que aceitar, de fato, que McDreamy é passado). A personagem passa a ter sonhos eróticos com seus colegas de trabalho (o que explica a cena dela na cama com DeLucca do teaser), e a ter discussões sobre relacionamentos com uma de suas pacientes, Cece (a da foto abaixo), que por “ironia do destino” tem como trabalho ser “casamenteira”, ou seja, ele faz casais acontecerem! O episódio é cheio de discursos de como Meredith é uma mulher jovem, bonita, cheia de vida e muito viciada no trabalho, e que precisa arrumar um tempo para se divertir e encontrar alguém. Enquanto a mesma tenta se convencer, e a convencer aos outros, que está feliz dessa maneira, mas acaba sucumbindo e concordando com seus colegas no final.

 photo greys_zpstkfwbgi8.jpg

Fonte: EW

É claro que o climinha entre ela e o novo médico da série, Dr. Atticus Lincoln – O Deus ta ortopedia- não poderia ficar de fora. Os encontros e desencontros dos dois rendem boas cenas “a la Grey”, em que a protagonista tenta desvencilhar do charme do bonitão, mas aparentemente a gente já sabe onde esse clichê vai dar, não é mesmo?

O outro médico novato, Dr. Nico Kim, que interpretará o primeiro cirurgião gay da serie, já deixou claro que tem segundas intenções com um dos internos novatos (que não, eu não vou estragar essa parte, se você ainda não assistiu ao episódio) (hellooooo Dr. Nico 😋)

Então, o triângulo amoroso prometido por Owen, Amelia e Teddy já começou e com força total! Amelia e Owen acreditam que finalmente podem se entender, mas não sabemos ainda como a notícia do bebê poderá abalar esse relacionamento. É de conhecimento geral, que o sonho do cirurgião é ser pai e constituir família, e que sua melhor amiga grávida de um filho seu não é algo que dê para ser ignorado. Pooortanto, vamos preparar que teremos drama do mais puro clichê de todos vindo por aí também.

Um outro personagem que merece um pequeno destaque aqui é Jackson Avery, que todos nós perguntamos como estaria após ver April se casar e, também, lidar com a recém namorada, Maggie (esse shipper ainda não me desceu, Brasel!!!). Pois bem… Eu me surpreendi muito, pois o personagem voltou totalmente reflexivo. Acreditando que exista um ser superior, e que quer ter fé em algo, mas ainda não sabe em que ou como. E o fato dele ter logo a sua suposta nova fé testada, também foi algo muito interessante de se ver. Aparentemente, o legado da April vai ser maior do que o que imaginávamos. Provavelmente isso ainda vai dar pano pra manga.

Os outros personagens tiveram um pouco de sua história desenvolvidas, mas sinceramente, a impressão que ficou foi de que veremos mais do mesmo. Meredith resistindo a uma possível paixão com o novo médico, um triângulo amoroso clássico, a clássica disputa dos internos e os dramas de toda temporada. Espero muito muito estar enganada. Sou fã assumida e apaixonada por Grey’s Anatomy, mas as vezes eu realmente penso se a série não deveria começar a pensar em chegar ao fim, antes que aconteça um fiasco total. O potencial para a história está lá, só falta ser devidamente explorado. Mas parece que aquela paixão das primeiras temporadas já se dissipou. As apostas da internet, e minhas também, é que um personagem importante deve morrer essa temporada ou sofrer algo grave, já que tem tempo que Shondanás não brinca com nossos sentimentos (já vamos tentar preparar o psicológico). Por fim, os episódios iniciais fizeram um bom papel de início de temporada: apresentaram os novos personagens, fecharam algumas pontas soltas que ficaram da temporada anterior e mostrou o que vai ser explorado daqui pra frente. É aguardar por muito drama, fortes emoções e aparentemente, muitas cenas “desconfortáveis” (mas que amamos!) no elevador 😉😅.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s