Girl Pop Indica: “Hush Hush (Sussurro)”

Com o anúncio dos protagonistas da série Hush Hush de Becca Fitzpatrick ontem, resolvemos relembrar a história de Nora e Patch, afinal, o livro foi lançado no Brasil há oito anos e algumas pessoas podem já ter se esquecido tá, eu sei que ninguém no mundo é capaz de esquecer o Patch, mas vai que… ou ainda não tiveram a oportunidade de conhecer essa história maravilhosa de anjos, demônios e Nephilins.

untitledPrimeiro uma pausa para essa capa LINDA que, com certeza, foi uma das mais bem trabalhadas pela Intrínseca.

Se você não conhece o livro ao vivo, talvez não perceba o que estou falando, mas o degradê de cores da capa, as mudança das cores das penas e a textura (sim, essa capa tem textura!!), foram o que literalmente me fizeram julgar (e comprar) o livro pela capa.

Mas quanto à história, Becca foi extremamente feliz ao criar uma narrativa leve, divertida e recheada de mistérios.

Em 264 páginas, ela nos apresenta aos seus personagens e nos faz perceber que essa não é apenas mais uma história de romance entre seres sobrenaturais e humanos, levando a um amor impossível. Nora Grey, que é quem narra a história, é uma garota de 17 anos, que está terminando o ensino médio e é o exemplo de filha perfeita. Por ter tido o pai assassinato há poucos meses, sua mãe se vê na função de sustentar a casa e, por isso, passa a trabalhar em dobro, deixando sua filha muito tempo sozinha. Mas as preocupações de Nora no momento são tirar boas notas e fazer as suas resenhas para o jornal da escola. Ela não é daquelas de se meter em confusão, de sair para a balada, de ser o centro das atenções, na verdade, essas são características da sua melhor amiga, Vee.

Tudo na vida de Nora ia bem, até que seu professor de biologia resolve trocar as duplas da aula e um garoto misterioso, Patch, passa a ser seu novo companheiro de classe e ao mesmo tempo parece estar em todos os lugares em que Nora está. A partir do momento que ele entra em sua vida, coisas estranhas começam a acontecer. Claramente, temos alguém que está tentando matar Nora, mas não sabemos ainda o motivo. Ela é atacada por uma pessoa com uma mascara de ski e sua amiga Vee também é atacada, ao ser confundida com nossa protagonista. A questão é que todas as peças dessa quebra-cabeça parecem levar a um único nome como responsável por tudo isso: Patch.

Patch Ciprino é o típico bad boy, nada como os mocinhos de outros romances que estamos acostumadas a ler. Ele é cínico, debochado, com um humor negro único e um jeito sexy que vai te deixar suspirando por ele em pouquíssimas páginas. E essa é a melhor parte! Becca criou aqui um mundo em que os personagens “normais” são comuns, com atitudes comuns. Diferentes de outras mocinhas, que quando conhecem um cara desse, ficam obcecadas e fazem de tudo para se envolverem, Nora faz o que toda garota normal em uma situação iminente de perigo faria: ela foge! Ou pelo menos ela tenta, com todas as suas forças. Mas por trás desse jeito indiferente, Patch demonstra sentimentos e um espírito de proteção por Nora que te faz pensar: “Porque o mundo é injusto e não permitiu um homem desse na minha vida?”.

Enfim, Becca Fitzpatrick faz um feito memorável para um estilo que pode ser um pouco “cliché”, ela reinventa todo um universo e dá sentido a ele. Toda a história dos Nephlim, dos anjos caídos e dos demônios toma forma, ganha sentido e sustentam a história de uma maneira que você lê o livro realmente rápido e desejando mais. A narrativa é simples, sem floreios, sem palavras rebuscadas, sem cenários imagináveis. A autora adaptou totalmente sua fantasia à nossa realidade e escreveu uma história incrível que, de fato, merecia ganhar um filme (ou no mínimo uma série…).

A pergunta que fica agora é: o que esperar da adaptação?

Acredito que a primeira coisa que devemos todos lembrar é que o filme é uma adaptação, ou seja, infelizmente, ele não pode ser extremamente fiel ao livro. Algumas coisas acabam ficando de fora e outras devem ser introduzidas, uma vez que a história deve fazer sentido para os leitores e para os não leitores. Por exemplo, uma das coisas que mais me chamavam a atenção no livro, é que como ele foi escrito em primeira pessoa, temos muito dos pensamentos da Nora e ainda não sabemos como isso será adaptado para o filme. Os pensamentos dela descrevendo o Patch são fortes e provavelmente não poderiam ficar de fora da trama:

“Os olhos de Patch eram como órbitas negras. Absorviam tudo e não devolviam nada. Não que eu quisesse saber mais sobre ele. Se não gostei do que vi por fora, duvidava de que fosse gostar do que espreitava lá no fundo. O único problema é que isso não era bem verdade. Eu adorei o que vi. Músculos longos e esguios nos braços, ombros largos, mas relaxados, e um sorriso que era meio debochado, meio sedutor. Estava difícil convencer a mim mesma de que deveria ignorar algo que já começava a parecer irresistível.”

Outra coisa maravilhosa do livro, na minha opinião, são os diálogos entre os dois, que você tem vontade de soltar gritinhos quando lê:

“ – Humm, você está cheirosa. – ele disse.

– Chama-se chuveiro. – Eu disse com o olhar fixo para frente. Como ele não respondeu, virei-me de lado. – Sabão. Xampu. Água quente…

– Nua. Sei como é.” (Patch e Nora)

“- Fazer julgamentos apressados é sua terceira maior fraqueza.

– E a segunda? – falei, contendo a raiva.

– Você não sabe confiar. Quer dizer, não; você confia, mas só nas pessoas erradas.

– E a primeira? – questionei-o.

– Você leva a vida com rédeas curtas.

– E o que isso quer dizer?

– Que tem medo daquilo que não consegue controlar.” (Patch e Nora)

Sussurro inicialmente seria uma trilogia, mas o sucesso foi tanto que Becca estendeu para mais um volume, sendo 4 livros no total que por mim ainda são poucos.

Esse fato nos deixa um pouco inseguros, visto o que aconteceu com outras franquias de livros que foram adaptados e, por não ter sido tão bem recebidos pelos fãs, não houveram continuidade, como Instrumentos Mortais e Fallen.

A trama de Sussurro encerra no primeiro livro, mas a história maior nós sabemos que só será solucionada no último livro da série.

A verdade é que temos que torcer para que os produtores e roteiristas não fujam muito da ideia do livro, que tem tudo para dar certo, e sigam com uma franquia até o final (afinal, nós queremos Scott Parnell nas telonas sim!).

Agora é sua vez de nos contar: está ansioso para o restante da escalação do elenco? Já tem a sua preferência de atores para Vee, Elliot, Julles, Marcie Vaca Millar, Rixon e todos os outros personagens?

E para você que não leu e não conhece essa história, está mais do que convidado a conhecer esse universo fantástico, se apaixonar pelo Patch e se deliciar com todo o mistério envolvendo os dois que vão te divertir, fazer gritar, fazer sentir raiva, mas que com certeza vão te fazer suspirar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s