‘Masterchef Profissionais’ estreia hoje sua 3ª temporada na BAND

O programa, um spinoff da franquia Masterchef – que nessa versão, recruta chefes profissionais para disputar o prêmio de R$ 200 mil  –  chega a sua terceira temporada com o fôlego renovado.

 photo f_435591_zpshztuqoqd.jpg

Nessa terça feira, dia 21 de Agosto, vai ao ar no canal BAND, a nova temporada do Masterchef Profissionais. 

Algumas semanas após a final da quinta temporada do MasterChef que consagrou a gaúcha Maria Antônia Russi como campeã, os jurados Paola Carosella, Henrique Fogaça, Érick Jacquan e sua fiel escudeira, a apresentadora Ana Paula Padrão, estão de volta ao trabalho.

Derivada da franquia Masterchef, formato da Endemol Shine Group,  e co-produzida no Brasil pela Band e o Discovery Home & Health, o programa já estabeleceu um público fiel no país.

E, ainda que seja infinitamente mais difícil para o telespectador simpatizar com um participante profissional a um amador, a atração tem seu lugar garantido como um dos assuntos mais falados nas redes sociais às terças (o Twitter, especialmente, é responsável pela grande popularidade e disseminação do programa, desde o início).

A primeira temporada, que estreou em 4 de outubro de 2016, teve como sua grande campeã, a chef de cozinha Dayse Paparoto. Subestimada por diversos participantes durante a competição (mesmo acumulando vários vitórias individuais ao longo do programa), Dayse derrotou o participante Marcelo Verde numa final eletrizante, provando seu talento e realizando o desejo da maioria dos telespectadores, a quem havia conquistado desde o princípio com seu jeito humilde e bem humorado. 

Já a segunda temporada, que teve início em 5 de setembro de 2017, consagrou o chef mineiro Pablo Oazen. Numa final equilibrada contra o também chef Francisco Pinheiro, Pablo surpreendeu pela execução e criatividade, levando a melhor em cima do tradicionalismo de seu oponente.

Nesta edição, a produção busca dar um novo fôlego a atração, trazendo novidades e dificultando ainda mais a vida dos cozinheiros para a nossa diversão. A competição já começa testando cada cozinheiro em grandes embates: dos 26 concorrentes iniciais, apenas 14 entram na cozinha mais disputada do Brasil. “É a primeira vez que faremos embates com os profissionais. Vamos separá-los por habilidades: culinária italiana, regional, vegetariana, confeitaria etc. Com isso, o programa ganha um alto nível de competitividade logo no começo”, afirma Patricio Díaz, diretor do programa.

Além disso, haverão provas de harmonizações, pratos monocromáticos,  culinária coreana e japonesa,  e desafios  que envolvem cozinhar no meio da natureza, sem nenhum equipamento, tendo que produzir o próprio fogo e usando apenas ingredientes locais. E, como se isso não bastasse, um desafio gigante aguarda os competidores: a maior prova da história do programa, com 350 pessoas no jogo das estrelas da NBB.

 photo MCHEFP_zpsyxraypjz.jpg

Henrique Fogaça, jurado em todas as edições do Masterchef Brasil e seus spinoffs, falou sobre a dificuldade do programa, mesmo para competidores profissionais.

“Nessa temporada temos ótimos profissionais. Pessoas que já tem restaurante, que moraram fora. Então, já vem com uma bagagem muito grande. No MasterChef, o cara começa as provas num estúdio diferente, com 30 a 40 pessoas filmando, um monte de luz. É complicado para qualquer profissional”, disse durante a entrevista coletiva de imprensa realizada na última semana. “Tem o tema da prova, é um lugar diferente do dia a dia dele de trabalho, com um cardápio que não é dele…”.

É natural, no entanto, que conforme o nível dos candidatos suba, aumente também a exigência dos jurados. “Para mim, o que muda nas nossas avaliações é o nível da pessoa que está na nossa frente. Eu não posso pedir a mesma coisa para pessoas diferentes, porque nem todas as pessoas têm os mesmos talentos. Então, as avaliações ficam mais fortes e mais personalizadas à medida em que o programa avança”, disse a jurada Paola Carosella. “Nós vamos conhecendo a performance de cada um dos participantes e eu já sei que um cozinheiro poderia ter feito muito melhor, porque eu já vi ele fazer. Eu sei que essa cozinheira se perdeu e que não conseguiu captar a cozinha própria dela, começou a copiar e, na cópia, perdeu a qualidade.”.

São quatro anos de MasterChef, com pouco tempo de intervalo entre uma temporada e outra, mas o público parece não cansar por uma razão obvia: mesmo oito temporadas após sua estréia, o reality show ainda consegue inovar nos desafios e surpreender o público, embalado pela irresistível química entre seus três jurados.

Vale mencionar que a terceira edição do Masterchef Profissionais também dá um necessário passo na direção da inclusão, trazendo seu primeiro participante transexual – pouco se sabe ainda sobre os competidores no geral, mas a notícia já provocou reações de apoio nas redes sociais.

A partir de hoje,  21 de agosto, o programa vai ao ar todas as terças-feiras, às 22h30, na tela da Band, com reapresentação no Discovery Home & Health às sextas, às 20h30, e aos domingos, às 18h50.

Fonte: BAND

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s