Reflexão Girl POP!: Você é eternamente responsável por aquilo que falas/escreves.

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.”

E é com esta citação de Antoine Saint-Exupéry que eu gostaria de começar a escrever para vocês.

Não sei como isso funciona para o resto do mundo, mas é no momento em que deito minha cabeça no travesseiro e fecho os olhos para dormir, o meu cérebro começa a trabalhar e é impossível dormir fritando na cama – virando de um lado para o outro que nem um ovo na frigideira. Eu me transformo na definição do meme:

– Eu vou dormir cedo hoje.
*Ás 4 da manhã pesquisando no Google: se os Illuminatti são uma sociedade secreta, como todo mundo sabe deles? *

Contudo, algumas das minhas melhores ideias saem dessa inquietação, e, de umas dessas noites, surgiu o conteúdo deste post.

Me peguei pensando em como adaptar a famosa frase de um dos livros mais adorados da história (o Pequeno Príncipe) e cheguei ao seguinte resultado: “Você é eternamente responsável por aquilo que falas/escreves. ”

Hoje, somos constantemente bombardeados por informações – em grande parte por conta das redes sociais. São notícias sobre acontecimentos ao redor do mundo, informações e opiniões de cunho pessoal, além, é claro, da famosa “Corte da Opinião Pública” aonde todos nós – que na maior parte das vezes não temos o conhecimento necessário para falar sobre o assunto – compartilharmos de bom grado nossa opinião no Twitter.

Neste post, eu gostaria de dar ênfase às informações de cunho pessoal e de como nos expressamos em relação a isso.

Apesar da grande maioria de nós sabermos que toda reação tem uma ação – e naturalmente, uma consequência – muitos esquecem isso na hora de se expressar nas redes sociais, e muitas vezes no cotidiano, numa conversa com os colegas de trabalho.

E bem, usando um tom mais informal: Cara, você sabe que se fizer aquela piada racista/homofobica/xenofóbica/sexista no Twitter a galera vai cair matando – e com razão – COMO É que você ainda tem a coragem de mandar?

É necessário parar e pensar consigo mesmo: Esse tipo de declaração vai ofender alguém? Se sim, por que você faria isso?

Existe uma linha muito tênue entre exercer sua liberdade de expressão e abusar dela, e me vem à cabeça uma velha frase que minha mãe me costuma dizer: “sua liberdade acaba quando começa a do outro”.

E é com essa frase que eu termino esse post.

  photo hAHJSVD_zpsz6cq4yhd.gif

Qual a opinião de vocês sobre esse assunto? Vocês tomam esse tipo de precaução na hora de falar/escrever algo? Deixem aqui nos comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s